Como transformar a sua vida

Desenvolvimento pessoal

“Como transformar a sua vida” não é um texto sobre um milagre, não tem receita de bolo e muito menos vai ser fácil! Desculpe começar falando assim, mas é importante que você saiba exatamente o caminho que está buscando. O autoconhecimento e o desenvolvimento pessoal não têm volta. Uma vez que você inicia nessa jornada, você nunca mais será a mesma pessoa. E isso é o mais gratificante! Afinal, se não estamos nessa vida para evoluir, o que mais viemos fazer?

Como transformar a sua vida é um livro budista do monge Geshe Kelsang Gyatso. Eu resolvi ler por acaso. Eu ainda fazia terapia na época e minha psicóloga ia viajar. Para não ficar sem fazer nada, eu sentia que precisava olhar pra mim de outra forma e procurei algum lugar para meditar. Naquele mês todas as meditações eram sobre a felicidade. Cheguei na salinha, sem conhecer ninguém, me sentei e pensei: vou ficar aqui uma hora meditando sobre a felicidade e sair…. feliz! Que incrível! A prática começou com uma explicação, que foi se estendendo, estendendo, virando um bate papo, até eu me tocar que, na verdade, aquilo era tudo. Não teria exatamente uma meditação. Era um estudo sobre budismo. E eu entendia pouca coisa, quase nada. Então recomendaram esse livro como sendo o primeiro de uma grande sequência para se aprofundar no assunto.

Sai um pouco decepcionada do encontro, por não ter meditado sobre a felicidade. Mas baixei o livro em ebook, comecei a ler despretensiosamente nos horários livres e quando dei por mim já estava viciada na leitura. Qualquer pausa no dia eu abria o celular e lia pelo menos até o próximo subtítulo. Foi então que comprei o livro impresso e me aventurei. Percebi que realmente não tinha como a felicidade vir apenas de uma meditação de uma hora. Era preciso mais! Mas valeria a pena para que ela viesse de verdade, de forma profunda e genuína.

Como transformar a sua vida

O livro trás alguns dos ensinamentos mais profundos que já tive na vida e agora vou repassar um pouco aqui. Sim, ele realmente vai transformar a sua vida, se você estiver com disposição pra isso. Esteja com o coração e mente abertos para a leitura, para mergulhar de verdade nesse universo budista pelo qual eu me apaixono mais a cada vez que conheço algo novo. Para transformar a sua vida, transforme sua mente. Comece por você, por sua forma de ver as coisas e agir diante das situações adversas.

Tudo está na mente! E se você não acredita no poder que a sua mente tem, volte algumas casas! Não siga até que perceba o quanto você é a única pessoa responsável pelo que acontece na sua vida. Enquanto houver vitimização, culpa ou julgamento, não haverá transformação. Todos os problemas que temos surgem na mente, mas precisamos lembrar que temos controle sobre isso. Podemos não enxergar como um problema e mudar tudo! Todo hábito pode ser interrompido a qualquer momento. Basta querer.

Como transformar a sua vida

Gostaria de aprofundar no tema, mas é importante lembrar que cada pessoa tem o seu momento de descoberta. Só você sabe qual é o seu! Porém, alguns aprendizados da leitura podem ser passados adiante de forma objetiva, para tentar pelo menos em pequenas ações, ajudar o próximo a mudar a vida dele também!

O que eu aprendi com a leitura 

Nós somos um só, únicos, especiais e incomparáveis. Devemos nos amar exatamente como somos, mas sem nunca esquecer que não estamos sozinhos. Se a gente desejar que todos sejam felizes, seremos também. Se olharmos para o próximo com compaixão, teremos mais compaixão no mundo. Mude sua atitude de negativa para positiva e não condicione a sua felicidade a prazeres mundanos. Tudo por aqui é passageiro e você só terá a felicidade plena quando entender isso.

É por isso que o próximo passo é desapegar. [Nesse link eu falo sobre como o desapego vai mudar a sua vida].  Livre-se do apego ao em si, livre-se das meras aparências. Ao buscar a sabedoria espiritual e encontrar o seu propósito, você passará a viver de forma muito mais leve. Se tudo passa, você não precisa se preocupar com os problemas. Da mesma forma, não tem que se apegar a nenhum objeto ou sentimento negativo. Isso perde o sentido quando você reflete sobre outra questão que ninguém gosta de falar, a morte.

praticando o desapego

Dificilmente alguém pensa conscientemente sobre a morte. Provavelmente apenas quando alguém próximo morre ou quando acontece algum acidente fatal em que todo mundo fala sobre. Mas já pensou se um médico te falasse que você só tem um mês de vida? Você viveria de forma diferente, não é mesmo? Então porque você não vive assim sempre? Ninguém sabe o dia que vai partir, quanto tempo ainda tem. Se diariamente você acordar e pensar “pode ser que eu morra hoje”, você vai viver um dia bem mais consciente, concorda? Não é para pensar sobre isso de forma negativa, nem acordar se lamentando por medo de morrer, não é isso! Mas é entender o real valor das coisas. É refletir sobre o que você está fazendo com a sua vida. Nossa existência por si só não tem muito valor se não fizermos algo de produtivo.

Outra reflexão que é capaz de realmente mudar os seus relacionamentos é sobre os sofrimentos de cada um. Quando você se lembra que todas as pessoas que estão no mundo também sofrem, também têm os problemas delas, também se apegam demais, às vezes, você passa a ter mais amor, mais vontade de ajudar e julgar menos.

A felicidade verdadeira não causa dor 

A cada dia eu entendo mais sobre a felicidade e percebo como eu fui ingênua de achar que iria atingir a plenitude em um mês de meditação. Felicidade é ser, não é ter. É sentir! Nenhuma felicidade verdadeira causa dor. Se de alguma maneira o que te faz feliz pode te causar, por outro lado, alguma dor, você está buscando a felicidade no lugar errado. Dinheiro pode causar sofrimento, bens materiais, apego. Tudo que é apego é ruim e você deve evitar. A felicidade está em sentir a paz interior, em sentir-se bem consigo mesmo, em amar.

Assim como o amor incondicional. Amar não machuca, porque amar é apreciar. Muitas vezes confundimos amor com apego e, por isso, nos machucamos tanto. Troque o autoapreço por apreciar aos outros. Quando queremos apenas a nossa realização, nos colocamos como mais importantes, como superiores e agimos de forma egoísta e sem amor. Sofremos porque o outro não agiu como esperávamos. Ao trocar o eu por outros, entendemos o valor de cada pessoa. Afinal, eu e outros é só uma questão de ponto de vista. Ao se colocar no lugar do outro, você muda sua forma de ver e percebe que todo mundo está em busca das mesmas coisas.

se colocar no lugar do outro

Ninguém deseja sofrer. Então porque tanto sofrimento no mundo? A verdade é que somos seres muito pouco evoluídos e cada vez mais nos deixamos levar pelo que é material, pela sociedade competitiva, pelo ritmo acelerado da modernidade. Mas isso só nos afasta de quem somos de verdade, e nos afasta ainda mais uns dos outros. O livro é uma aula, muito muito profunda, que não poderia ser resumida em um post. Mas reflita sobre o pouco que falei aqui e se algum pedacinho disso tudo fez sentido pra você, leia Como Transformar a sua Vida e realmente seja a mudança que você deseja. Mudando a cada um de nós, mudamos o mundo e transformamos muitas vidas.

Compartilhe:

Comente o que achou: