Não tenha medo de dar um passo atrás

não tenha medo

Tem horas que precisamos dar alguns passos para trás para depois prosseguirmos nossa jornada. Nessas horas, faça o que tem que ser feito sem muitas perguntas ou dúvidas. Não culpe nada nem ninguém. Apenas faça e depois volte a caminhar.

Segunda-feira. Mais uma semana começando a todo vapor. Início de semana a gente sempre está com mais gás. Resolver várias pendências, tirar projetos do papel, começar a dieta que estava largada ou retornar a rotina de atividade física. Entre vários outros planos.

Porém, segunda feira também pode ser dia de dar uma desacelerada. Você não precisa ter dia certo para tomar decisões importantes. Estamos sempre correndo tanto que às vezes colocamos dia pra tudo, na tentativa de parecer que estamos levando uma vida organizada. Ou talvez na tentativa de adiar alguma coisa.

Desacelera e seja feliz 

Todo dia é dia de fazer aquilo que você gosta. Não é só sábado e domingo que você pode se divertir, pelo contrário. A gente merece ser feliz todos os dias, o todo tempo. Os problemas vão surgir, claro, mas o sentimento de felicidade quando é verdadeiramente sentido, supera muito mais rápido qualquer obstáculo.

Se você não estiver feliz com o que está fazendo, sempre vai ser um peso e o trabalho não vai render. Muita gente vive em uma rotina tão acelerada, que não percebe a produtividade cair ou a criatividade faltar. Trabalhar consome tanto tempo que não dá nem para pensar em ficar à toa. Mas vou te falar uma coisa, além de pensar, a gente tem mesmo é que fazer isso, às vezes. Muitas profissões exigem uma alta demanda de produção, de criatividade e ideias. Não adianta você ficar o dia inteiro pensando. Seu cérebro precisa de descanso também, faz parte.

Desacelerando sem medo

Não sei como vocês são, mas eu tenho uma certa dificuldade em assumir pra mim mesma que não quero ou não posso mais ficar com tudo que me propus a fazer. Contudo, não é errado você se sentir cansado. Errado é você se cobrar demais a ponto de produzir de menos. Eu tinha essa barreira, até minha psicóloga me mostrar o quanto eu queria abraçar o mundo.

Abraçar o mundo é bom também, é legal que você se sinta útil e possa ajudar o maior número de pessoas com o seu trabalho e conhecimento. Mas e você?  Se você leva uma vida agitada, vive emendando um trabalho no outro e se sente realizado e feliz com isso, ótimo. Mas se não, tudo bem! Você não precisa se virar em mil o tempo todo e não tem que dar conta de tudo sempre. Tudo bem não gostar ou não se identificar com alguma coisa. Com certeza vão existir várias outras que vão te agradar mais e te fazer mais feliz. Não se culpe.

Sem culpa, sem medo

Os jovens estão sempre se cobrando e sendo cobrados demais. Todo mundo tem que fazer mil trabalhos e levar uma rotina cheia de compromissos. Eu acredito que o tempo de correr atrás é agora e tenho feito muito isso, para colher os frutos no futuro. Mas não deixe isso te consumir por inteiro. Faça escolhas, para de querer tudo de uma vez.

Teve um dia que eu passei por uma crise de ansiedade na faculdade quando fui obrigada a falar de um assunto que eu odeio e não tenho conhecimento na área. E eu sou muito organizada com as minhas coisas, me cobro demais, quero sempre os melhores resultados. Foi então que uma amiga me mandou uma mensagem. Ela disse assim:

“… ninguém é obrigado a lidar com isso e tudo bem não conseguir. Isso não mostra incapacidade ou falta de amor e habilidade, você é muito boa em muitas outras coisas e se orgulhe delas. Eu não faço ideia de como administrar uma mídia, por mais que isso pareça corriqueiro pra você. Não se cobre tanto, você já faz muito, não cobre uma perfeição que não existe. A gente pode não gostar de fazer alguma coisa. Tá tudo bem, por mais que não pareça. E obrigada por ser um exemplo também, eu sou a pessoa mais desorganizada e sem compromisso do mundo haha. Eu faço minhas obrigações, mas deixo sempre para em cima da hora. Ver sua responsabilidade com as obrigações é um ensinamento enorme.  Às vezes coisas aparentemente ruins nos despertam pra uma visão muito mais ampla.”

E é justamente esse conselho que eu repasso para vocês hoje! Eu venho aprendendo isso com o tempo, com a terapia e com o autoconhecimento. Não tenha medo de assumir pra você que algo não te agrada mais, que você precisa de um tempo seu ou que outro projeto exija mais de você agora. Tenha coragem para tomar decisões importantes. E tenha certeza que esse passo atrás é o que vai te dar maturidade para ir mais longe!

Compartilhe:

Comente o que achou: